sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Nunca para

O mundo está em costante movimento,
nunca para. Nada para.
Enquanto você dorme, o dia passa,
as horas voam e os astros mudam de lugar.
Enquanto se respira, glóbulos passam pelo seu sangue,
artérias trabalham minuosamente.
Enquanto se canta no chuveiro, alguém escuta,
outro alguém dorme, alguém ama, alguém morre.
E até quando não há o que fazer a tua mente trabalha,
a tua memória lembra e a tua conciencia te atormenta.
Sempre há em quem pensar, sempre há a quem lembrar.
E se o relógio para, nada para pra que ele possa voltar.
E se o pensamento voa, tudo faz com que você saia do lugar.
Mas eu nunca entendo aonde minha cabeça pode me levar,
porque a mente é estranha, é carente, é presente.
E se eu penso em amor, logo eu já penso em viver, ou sofrer,
porque o tempo corre, o mundo gira, as lembranças doem
e nada para. Nunca para.

1 comentários:

Karol disse...

saudade de ler as coisas que você escreve, saudade de você..